;
;
;

24 de ago de 2009

O Mundo sem a Música, não teria Vida.

Ao longo dos anos, temos a arte como um marco decisivo. Leonardo da Vinci, com suas pinturas, suas invenções, marcaram épocas e até hoje, não se conseguem tais feitos. Assim acontece também com a música. Davi toca sua harpa tão majestosamente que Saul quando se sentia mal, pedia a Davi para tocá-la e o mesmo ao tocar, o espírito ruim, saia de Saul. Na guerra, a música também teve sua importância. Em algumas tropas, seus soldados tinham que ouvir o ritmo dos tambores para poderem marchar e com firmeza, ir a batalha. Os Vikings ao navegarem batem os tambores em ritmo cadenciado, para dar ritmo de remo aos remadores. A música (do grego μουσική τέχνη - musiké téchne, a arte das musas) constitui-se basicamente de uma sucessão de sons e silêncio organizada ao longo do tempo. É considerada por diversos autores como uma prática cultural e humana. Atualmente não se conhece nenhuma civilização ou agrupamento que não possua manifestações musicais próprias. Embora nem sempre seja feita com esse objetivo, a música pode ser considerada como uma forma de arte, considerada por muitos como sua principal função. Também pode ter diversas outras utilidades, tais como a militar, educacional ou terapêutica (musicoterapia). Além disso, tem presença central em diversas atividades coletivas, como os rituais religiosos, festasfunerais. (Fonte:wikipedia.org).
Deus ao criar Lúcifer, queria com certeza ter a mais pura música aos seus ouvidos, pois Deus aprecia a boa música. Mas Lúcifer, em sua decisão de querer ser maior que Deus, cometeu seu maior erro. Blasfemou. E com isso perdeu seu maior dom, o da música. Com isso o Satanás, tem tentado usar a música para denegrir, prostituir, causar divisão no meio das igrejas, e faz com essa arma poderosa, que as pessoas, como crianças dancem, cantem suas músicas sujas e sem conteúdo, invadam as nossas casas.
Estarei fornecendo aqui neste blog alguns estudos voltados a música e a adoração, ao músico e ao adorador.


A MÚSICA NO VELHO TESTAMENTO

A música é mencionada logo no início e constantemente na bíblia. A primeira referência é a "JubalÉo pai de todos os que tocam harpa e flauta" (Gênesis 4:21).Essa descrição de um músico tão cedo na história mostra a sua importância. Ele tem uma posição igual de importância a de seus irmãos Jabal, pastor de rebanho, e Tubal-Caim, ferreiro. A composição de música é reconhecida entre as profissões mais antiga do povo normândico. Acredita-se que o nome Jubal venha da palavra hebraica que significa "carneiro". O chifre do carneiro (shofar) era um instrumento antigo do povo judeu e sinalizava eventos importantes. Mais adiante na história bíblica, depois que a música se tornou uma parte principal na adoração no templo, a música ganhou um significado especial. Há relatos de música em tempos de despedida (Gênesis 31:27), em tempos de regozijo e banquetes (Isaías 5:12), em vitórias militares (2 Crônicas 20:27-28) e no trabalho (Isaías 16:10). A maioria dessas músicas provavelmente eram cruas e primitivas, especialmente as que eram associadas a avanços militares, que a intenção era amedrontar o inimigo (Juízes 7:17-20). A música e a dança que recebeu Moisés enquanto ele descia da montanha é descrita como sendo "Alarido de guerra...no arraial" (Êxodo 32:17-18). Na história primitiva do povo judeu, a mulher tinha uma parte importante na performance da música. A imagem das mulheres cantando e dançando com júbilo, acompanhadas pelos instrumentos de percussão, é repetida várias vezes. Quando Jerusalém se tornou o centro religioso do povo hebreu (950-850 A.C.), o papel do músico profissional se tornou mais importante.



MÚSICA NO NOVO TESTAMENTO A SINAGOGA
Já no tempo de Cristo, a sinagoga havia se tornado o lugar principal de adoração para o povo judeu. Começou como um lugar para o estudo da lei e gradualmente se tornou o centro de adoração para judeus que não podiam freqüentar o templo. O culto litúrgico do templo não podia ser duplicado na sinagoga, já que não tinha rito de sacrifício. A música também não podia ser exatamente reproduzida, pois não havia um cantor levita treinado. O coral foi substituído por um único cantor. A cantoria dos Salmos foi gradualmente transferida do templo para a sinagoga, o que acabou influenciando as primeiras igrejas cristãs.
AS CULTURAS GREGA E ROMANA
Apesar de o templo e a sinagoga serem familiares aos cristãos primitivos (Atos 2:46-47; 9:20), as culturas grega e romana também tiveram uma parte importante em moldar a igreja. No tempo de Cristo, o helenismo já tinha a muito tempo se infiltrado no Oriente Médio, apesar dos líderes judeus se oporem, a arte grega já havia permeado na cultura judaica. Os rabinos judeus consideravam a música uma forma de louvar a Deus. Já os filósofos gregos encaravam-na como uma força moral poderosa na criação e os romanos consideravam-na uma forma de entretenimento. Uma razão pela qual a igreja primitiva não incluiu a música instrumental em seu louvor foi em reação ao uso secular degradativo dos instrumentos pelos romanos.
Essa pesquisa indica a diversidade na composição de músicas nos tempos bíblicos. As pessoas de gerações passadas usavam a música como escape natural para as suas emoções e idéias. Ao manter a tradição cristã, a música permanece uma parte principal de como nós expressamos o que sentimos em relação a Deus e as nossas vidas.
Ref.(1 Crônicas 13:8) "Então Davi e todo o povo começaram a dançar com todas as suas forças em louvor a Deus. Eles cantavam e tocavam instrumentos musicais, isto é, harpas, liras, tambores, pratos e trombetas."
Ref.(2 Crônicas 9:11) "Salomão usou a madeira para fazer degraus para o Templo e para o palácio e também fez harpas e liras para os músicos. Nunca tinham sido vistos em Jerusalém instrumentos musicais tão bonitos."
Podemos ver nas passagens Bíblicas a importância dos instrumentos no culto a Deus.
Um dos meus professores de bateria, dizia, "Ser músico é fácil, fazer com que a música toque na alma das pessoas, é muito mais complicado". Eu não queria aceitar essa afirmação, mas, com o tempo, pude entender com clareza o que ele queria dizer. Eu, certa vez, quando tocava bateria ainda na igreja Batista, em um louvor muito conhecido e que naquela época, era um dos mais tocados nas rádios, em uma "paradinha" onde fica somente a voz com a bateria, tive uma experiência muito linda. Vi as pessoas nesse momento serem levadas a um intimidade com Deus muito maravilhosa, as pessoas estavam alegres, cantando com todo a suas forças. Não por conta de uma batida, mas pela essência da música, pura e sem manchas, sem rótulos, sem dogmas, sem barreiras.
Vi muitos "roqueiros" se converterem através de uma música tocada por uma banda de Rock'n'Roll. Mas também vi muitos amigos serem mortos porque foram iludidos por Satanaz, quando ouviam músicas que os incitavam a cometerem atos suicidas.
Deus nos deu esse dom. Uns usam da forma certa, outros da forma errada, outros escondem suas virtudes. Eu optei em usar esse dom a favor de Jesus Cristo.
Não deixe que Satanaz tire isso de nós, vamos mostrar a todo inferno que podemos através da música, e do louvor, tocar, ministrar, e libertar vidas das mãos do inimigo. O Exército de Deus, está sempre recrutando novos soldados, a banda celestial está sempre de portas abertas.
Antes de ser um músico. Antes de ser um cantor.
Temos que ser ADORADORES.